A verticalização dos planos de saúde

#Plano de Saúde

Banner principal

por
Felipe Baeta

Sabe aquele plano de saúde que, além dos benefícios comuns, oferece serviços de imagem ou conta com um hospital, clínica ou laboratório? Então, ele é cada vez mais comum no país, seja plano de saúde empresarial ou individual. Isso torna as empresas que dispõem de somente uma categoria de serviço verdadeiros complexos integrados de saúde.

É o que chamamos de verticalização dos planos de saúde. O aumento de abrangência não é tão novo, mas está crescendo bastante nos últimos anos. As organizações oferecem atendimento de urgência e emergência, pronto-socorro e laboratórios de análises clínicas, por exemplo.

Vamos entender melhor sobre o assunto?

Piwi, mas o que é verticalização da saúde?

A verticalização dos planos de saúde está na medida em que as operadoras investem em suas próprias e integradas estruturas de serviços, entendeu? Por exemplo, quando um pacote oferece unidades de pronto-socorro, como falamos anteriormente.

No entanto, existem diversas formas de acatar esse modelo de negócio. Outro exemplo, são os hospitais que passam a ofertar seus próprios planos de saúde empresariais e individuais. O modelo é realizado para manter os serviços reunidos, sob o domínio de uma mesma organização.

Para sacar ainda mais sobre o termo “verticalização”, vamos imaginar um prédio em que cada andar é uma área dos serviços oferecidos por uma empresa. No primeiro, há atendimento médico, enquanto no segundo temos um laboratório de diagnósticos médicos. Já no terceiro a operadora e no quarto um hospital. Se juntarmos todos, eles compõem uma integração vertical.

Por quais motivos as empresas estão investindo nessa verticalização?

Ultimamente, as empresas procuram otimizar e facilitar o acesso dos clientes aos seus produtos e serviços. A chegada da pandemia evidenciou ainda mais essa necessidade, que foi percebida também no segmento da saúde. Com isso, surgiu esse novo modelo, que envolve a fusão e aquisição de serviços. Ou seja, a verticalização.

Essa abrangência tende a favorecer a margem de lucro das organizações, ganhando até aportes de investidores. Além de oferecer um serviço de saúde próximo e acessível aos consumidores.

Mas, como tudo na vida, existem os dois lados da moeda. Por isso, a assessoria de um corretor de plano de  saúde antes de qualquer contratação é imprescindível.

As mudanças para o beneficiário de um plano de saúde empresarial

Bom, como a verticalização impacta os usuários? Primeiramente, podemos falar da diminuição de barreiras para oferta e execução de serviços. Afinal, reduz a burocracia que existe quando temos que consultar empresas com políticas diferentes. O foco nas demandas do consumidor também é uma vantagem, já que ele é atendido pela mesma rede. Sem falar da economia.

Por outro lado, há menos flexibilidade para escolher os profissionais, como seu médico de confiança, tudo fica restrito à oferta disponível pela empresa. Portanto, tire todas suas dúvidas e leia com atenção o contrato do plano, combinado? Ou faça ainda melhor, conte com especialistas da Piwi, corretora de saúde. Eles estão disponíveis para te orientar quando necessário, evitando decisões erradas!