Geração Z no mercado de trabalho: como se adaptar às novas gerações

#Gestão de RH

Banner principal

por
Fer da Piwi

A presença da Geração Z no mercado de trabalho e o surgimento da Geração Alpha estão transformando o ambiente corporativo e até causando uma certa estranheza e alguns conflitos internos. 

Mas a verdade é que a dinâmica do mercado de trabalho está em constante evolução, impulsionada pela entrada de novas gerações que sempre chegam com perspectivas, valores e habilidades distintas.

Se buscamos um futuro saudável nas organizações, é essencial analisar e compreender todos os impactos que as novam gerações causam, sobretudo, na gestão de recursos humanos. Então, vem com a gente neste artigo que fala mais sobre a geração Z no mercado de trabalho. 

Neste artigo, você vai encontrar:

Quem é a Geração Z? E a Alpha?

Antes de qualquer coisa, vamos entender um pouco sobre essas novas gerações. A Geração Z representa pessoas nascidas aproximadamente entre meados da década de 1990 e meados dos anos 2010. Por outro lado, a Geração Alpha inclui os nascidos a partir do meio da década de 2010 em diante. 

Ambas as gerações cresceram em um ambiente digital, com acesso fácil à tecnologia desde cedo. Todo mundo já ouviu frases como “meu filho mal nasceu e já sabe desbloquear a tela do celular” não é mesmo? Esse é um comportamento muito recorrente das novas gerações. 

Diferença da Geração Z no mercado de trabalho em relação às outras gerações

A Geração Z se destaca por sua grande relação com a tecnologia. Criativos, multitarefas e ágeis no uso de ferramentas digitais, esses jovens tendem a valorizar a diversidade, a inclusão e a autenticidade no trabalho.

Diferentemente das gerações anteriores, a geração Z demonstra uma preferência por experiências de trabalho flexíveis, equilibrando vida pessoal e profissional, fugindo muito do comportamento tradicional que estamos acostumados.

A seguir, vamos trazer mais detalhes sobre o impacto da geração Z no mercado de trabalho. 

Como é a Geração Z no mercado de trabalho?

A geração Z se apresenta com algumas características únicas e muito marcantes no mercado de trabalho. Vamos ver com detalhes as principais:

Tecnologia e digitalização

A geração Z cresceu em um ambiente altamente digital, o que a torna naturalmente adaptada às tecnologias emergentes. Espera-se que essa geração contribua para a aceleração da transformação digital nas empresas.

O futuro é tecnológico e nós sabemos disso. Com a imersão das inteligências artificiais e a automação de processos, vemos a necessidade de talentos que tenham condições de trabalhar com essas novas tecnologias. 

Multitarefa e agilidade

A Geração Z também é conhecida por ser capaz de realizar várias tarefas simultaneamente, graças à sua exposição precoce à tecnologia e estímulos muito imediatos. Por isso, eles valorizam a agilidade e a capacidade de se adaptar rapidamente a novas situações.

Colaboração e diversidade

Há uma forte tendência na colaboração e na valorização da diversidade na geração Z. Espera-se que as empresas se adaptem para promover um ambiente de trabalho inclusivo e diversificado. E sim, esses são fatores importantes para a atração e retenção de talentos. 

Autonomia 

Muitos colaboradores da geração Z mostram interesse em empreendedorismo ou possuem características mais empreendedoras, e buscam autonomia em seus trabalhos. As empresas podem precisar ajustar suas estruturas para permitir maior autonomia e criatividade.

Consciência social e ambiental

A geração Z tende a ser mais consciente social e ambientalmente, e levam esse comportamento para o mercado de trabalho. Empresas que têm maior comprometimento com responsabilidade social e sustentabilidade são muito mais atrativas para esses profissionais. 

Flexibilidade, bem-estar e saúde mental 

Em meio a tantos casos de burnout, a geração Z valoriza a saúde mental e o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Não é à toa que muitas empresas estão sendo desafiadas a oferecer opções flexíveis de trabalho e a considerar o bem-estar dos colaboradores.

Comunicação 

A comunicação rápida e eficiente é fundamental para a geração Z no mercado de trabalho, afinal é uma geração que está acostumada com redes sociais, WhatsApp e outros canais de comunicação instantâneos.

São profissionais voltados ao feedback e que estão sempre abertos a aprendizagem e trocas de informações. 

Qual o impacto da geração Z no mercado de trabalho?

Como falamos no tópico anterior, essa geração traz consigo características e valores únicos que estão moldando o ambiente de trabalho.

A geração Z está influenciando o mercado ao exigir mudanças nas práticas que sempre foram tradicionais, mudanças que chegam até a raiz da cultura organizacional. Há uma busca incessante por propósito e autenticidade no trabalho, influenciando as empresas a repensarem suas práticas e valores.

As novas gerações desafiam os modelos de trabalho, nas estruturas hierárquicas e prioridades na gestão de pessoas, contribuindo para a construção de ambientes de trabalho mais dinâmicos, inovadores e alinhados com as demandas do século XXI. Ou seja, o que muitos acham que é um incômodo, uma dificuldade, na verdade, pode ser uma oportunidade de crescimento para a empresa. 

A importância da Geração Z no mercado de trabalho 

Não, nem tudo são desafios, temos sobretudo muitas oportunidades com a entrada da geração Z no mercado de trabalho.

As novas gerações são os impulsionadores da inovação e da mudança. Seu influxo no mercado de trabalho promove a diversidade de ideias, o desenvolvimento de soluções tecnológicas avançadas e uma abordagem mais consciente em relação às questões sociais e ambientais. 

Essas gerações estão moldando o futuro do trabalho, trazendo consigo uma série de perspectivas, habilidades e atitudes que podem impactar significativamente as organizações, impulsionando a transformação digital e redefinindo as expectativas do empregado e do empregador. 

Como os RHs podem atrair, reter e engajar as novas gerações?

A atração, retenção e engajamento das novas gerações no ambiente de trabalho são desafios importantes para o RH, ainda mais quando falamos de gerações mais jovens, como os millennials e a Geração Z, que têm características e expectativas inovadoras em relação ao trabalho.

Aqui estão algumas estratégias que os RHs podem adotar para atrair, reter e engajar essas gerações:

Atração

  1. Marca empregadora forte (Employer Branding): trabalhe em benefício da cultura da empresa, valores e benefícios, compartilhe histórias e experiências positivas de outros colaboradores.
  2. Presença nas redes sociais: esteja ativo em plataformas entre as gerações mais jovens para promover sua marca empregadora. Compartilhe conteúdo relevante sobre a empresa e oportunidades de carreira.
  3. Flexibilidade no trabalho: ofereça opções de trabalho remoto e horários flexíveis, pensei que a flexibilidade é um dos maiores desejos das novas gerações.
  4. Benéficos competitivos: ofereça benefícios competitivos e que estejam alinhados com as expectativas desses profissionais
  5. Tecnologia no processo seletivo: utilize tecnologias modernas no processo de recrutamento para torná-lo eficiente e atraente.

#Dica: Se você busca criar um pacote de benefícios bem atrativo para atração e retenção de talentos, veja nosso conteúdo gratuito que pode te ajudar nessa missão:

E-book politica de benefícios

Retenção

  1. Desenvolvimento de carreira: estabeleça planos de desenvolvimento claro para os colaboradores, as novas gerações prezam muito por desenvolvimento profissional, por isso, essa estratégia é essencial!
  2. Feedback contínuo: substitua avaliações anuais por feedback regular e construtivo. A geração Z quer ter um diálogo aberto e transparente com seus gestores e outros colaboradores do time.
  3. Cultura de reconhecimento: busque implementar programas de reconhecimento para valorizar conquistas e celebre marcos e sucessos individuais e de equipe. O reconhecimento profissional também é uma grande prioridade, afinal mostra a valorização.
  4. Equilíbrio trabalho-vida pessoal: promova um ambiente que valorize o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Já ouviu falar na geração saúde? Pois é! Para as novas gerações saúde e equilíbrio é um dos principais fatores de retenção.

Engajamento

  1. Comunicação transparente: mantenha todos os colaboradores informados sobre decisões e mudanças na empresa. Como falamos, a transparência é essencial no engajamento das novas gerações. Incentive também a comunicação aberta em todos os níveis!
  2. Tecnologia e inovação: adote tecnologias modernas que facilitem a colaboração e a comunicação. As novas gerações não se engajam com ambientes muito burocráticos e tradicionais, busque também incentivar a inovação e a contribuição de ideias.
  3. Propósito e impacto social: demonstre como o trabalho dos funcionários contribui para um propósito maior, afinal impacto é muito relevante para os novos profissionais do mercado. Envolva a empresa em iniciativas sociais e de responsabilidade social corporativa.

Lembrando que essas estratégias podem ser adaptadas às características específicas da sua empresa e da sua equipe. A abordagem bem-sucedida geralmente envolve uma combinação personalizada desses elementos.

Piwi e o futuro do trabalho

O futuro está aí e nós, como empresa, precisamos nos adaptar às mudanças do mercado para manter o crescimento e alcançar o sucesso da gestão!

Por isso, andamos sempre juntos com os RH e lideranças trazer os temas mais relevantes do momento. Sabe como? Com nosso videocast Futuro do RH, uma série de trocas com profissionais influentes no mercado de gestão de pessoas.

Aliás, neste mês de dezembro, conversamos com o Renan Conde da Factorial para falar da geração Z no mercado de trabalho e você não pode perder! Lá, vemos uma visão mais prática de um chefe Americas que trabalha com diversos times de jovens pelo mundo todo. Corre e veja: