Orientações para contratar plano de saúde empresarial

#Plano de Saúde

Banner principal

por
webfoco

Não há dúvidas de que contar com um plano de saúde empresarial é imprescindível para promover o bem-estar e qualidade de vida do colaborador. Garante a segurança e a tranquilidade em uma possível emergência, sem falar de outros muitos e muitos benefícios que proporciona para a própria organização.

No entanto, a contratação de um pacote vai além de uma simples decisão. Envolve a pesquisa de valores, coberturas e abrangência, por exemplo. Por isso, é preciso considerar aspectos contratuais, para evitar aquelas surpresas desagradáveis lá na frente. E nada melhor do que ter ao lado um corretor de plano de saúde para analisar os seguintes pontos listados.

Saiba em qual tipo de contratação sua empresa se encaixa

Primeiramente, é interessante entender a divisão dos planos coletivos. O “coletivo por adesão” é feito através de entidades de classes — grupos de profissionais, como comerciantes e advogados. Já o “empresarial”, que abordamos aqui, é contratado por uma empresa, que repassa o benefício para os seus funcionários.

Entenda as coberturas do plano de saúde empresarial

Tem muita gente que acredita que, com um plano de saúde empresarial, possui acesso a todos os procedimentos médicos. Não é bem assim não. O convênio médico para pequenas empresas e negócios de grande porte é obrigado a oferecer somente o mínimo estabelecido pela ANS. 

As consultas, exames e demais atendimentos são previstos no contrato, conforme cada plano.

As coberturas, portanto, podem ser as seguintes: 

  • Ambulatorial: abrange consultas, como exames, cirurgias sem internação e pré-natal.
  • Hospitalar com ou sem obstetrícia: inclui internação;
  • Referência: apresenta todos os procedimentos citados anteriormente;
  • Odontológico: cobre atendimentos exclusivamente odontológicos.

Para se destacar em meio à competitividade do mercado, as operadoras oferecem coberturas além do rol da Agência Nacional de Saúde Suplementar. É importante verificar as demandas dos seus colaboradores, para não pagar mais caro por uma cobertura desnecessária. Mas, também, para não deixá-los na mão. 

Pense bem na abrangência geográfica

A área de cobertura, ou então abrangência geográfica, de um plano de saúde é um ponto a ser analisado com cuidado durante o período de estudo. Vários pacotes oferecem cobertura nacional, vantajosos para quem costuma viajar pelo país. Existem aqueles mais restritos, destinados apenas para uma determinada região, para quem não tem o hábito de sair por aí.

Conheça as regras de carência do plano de saúde para empresas

Dedique atenção para as regras de carência. Carência é o período definido no contrato para o início dos serviços contratados. Normalmente, os períodos máximos de carência costumam ser os seguintes:

  • 24 horas: urgência e emergência;
  • 180 dias: cirurgias, internações e procedimentos complexos;
  • 24 meses: doenças ou lesões preexistentes;
  • 300 dias: partos.

Leia o contrato com atenção

Ler e compreender as informações do contrato, inclusive as letras minúsculas do rodapé, faz parte do processo. É fundamental e consciente. Veja se todos os benefícios estão presentes no documento, para não haver divergências no futuro. Por fim, uma cópia do contrato é bem interessante.

Bastante coisa, é verdade… Por isso que existe a Piwi, que atua como uma corretora de saúde. Entendemos cada detalhe de todas as orientações acima e direcionamos a contratação do melhor plano de saúde para a sua empresa! Lado a lado, avistamos as soluções ideais.